08 março 2018

MORO CONDENA BENDINE A 11 ANOS DE CADEIA POR CORRUPÇÃO E LAVAGEM DE DINHEIRO



Aldemir Bendine, ex-presidente da Petrobras e do Banco do Brasil, foi condenado nesta quarta-feira (7) a 11 anos de prisão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro. 


Ele foi acusado de cobrar propina de R$ 3 milhões da Odebrecht para proteger a empreiteira em contratos da Petrobras. 

Bendine assumiu a estatal em fevereiro de 2015, em meio à Lava Jato. O juiz Sergio Moro determinou o regime fechado para o início de cumprimento de pena. 

Bendine está preso preventivamente desde o final de julho de 2017, quando deflagrada a 42ª fase da Lava Jato. 
A progressão de regime para o crime de corrupção ficará condicionada à devolução dos valores.
Leia Mais »

Nenhum comentário:

Postar um comentário